Brasil está pronto para mostrar que soja “não destrói a Amazônia”, diz Araújo

O ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) afirmou na noite dessa 3ª feira (12.jan.2021) que o Brasil está pronto para demonstrar que “a soja brasileira não destrói a Amazônia”. A declaração é uma resposta ao presidente da França, Emmanuel Macron, que associou a produção do grão ao desmatamento.

Em vídeo publicado em seu perfil no Twitter, Macron disse que “depender da soja brasileira” é a mesma coisa que “apoiar o desmatamento na Amazônia”. O mandatário, no entanto, não apresentou dados que embasem suas declarações.
O francês tem sido um dos críticos do acordo entre a União Europeia e o Mercosul, justamente por considerar que não há garantias de que a produção no bloco sul-americano não vá aumentar o desmatamento.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, uniu-se ao francês e colocou em xeque o pacto comercial por causa das queimadas na Amazônia.

“O Brasil está pronto a demonstrar a todos os países europeus que o Acordo Mercosul/UE não ameaça o meio ambiente e, especificamente, que a soja brasileira não destrói a Amazônia. Na verdade, o Acordo favorece o desenvolvimento sustentável em suas 3 dimensões: ambiental, social, econômica”, escreveu Araújo no Twitter.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here