Chuvas retardam, mas colheita de soja segue avançada

Cerca de 30% da área cultivada com soja na safra 2019/2020 já foi colhida. A informação é da Fundação Rio Verde. O clima chuvoso do início desta semana diminuiu o ritmo de trabalho no campo, mas a expectativa é que os produtores aproveitem as janelas de sol para retomar os trabalhos se preparando para outra safra, a de milho e algodão.

De acordo com Rodrigo Pasqualli, diretor executivo da entidade, havia uma previsão que apontava para uma incidência maior de chuvas para esse período do mês. “Acreditamos que isso não tenha reflexos negativos para a safra, porque a cultura foi plantada na época normal e todo produtor se programa numa forma de escalonar a colheita”, explica, citando que isso permite que facilita a colheita, principalmente porque o município teve clima excelente antes das chuvas desta semana. “Chovia durante a noite e fazia sol durante o dia dava pra colher”.

Outro fator que permitiu o avanço da colheita foi o poder operacional do setor. O parque de maquinas disponível em Lucas do Rio Verde permite que os produtores se organizem e façam a retirada dos grãos de forma ágil. De acordo com Rodrigo, o índice já colhido é expressivo para o mês de janeiro.

“Temos hoje, dia 22, posição confortável de que o produtor conseguiu colher as culturas que chegaram, que tinham condições de colheita e agora tá num período, num meio de colheita, com muitas propriedades começando um ritmo mais intenso de colheita, na metade do mês de janeiro em diante, que é a época de maior fluxo de colheita”, assinala.

Em termos de produtividade, ainda não há estimativa de índice, já que alguns produtores iniciaram a colheita com boas perspectivas, enquanto há outros receosos quanto ao desempenho das lavouras. “Em todas as situações, os números alcançados são satisfatórios, já tem algumas circunstâncias superiores a safra passada, porém tem muita lavoura, muito campo a ser trabalhado e é muito cedo pra falar. A gente acredita que é uma safra igual ou superior ao que aconteceu na safra passada”, destaca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here