Homem mata esposa com disparo acidental de espingarda em Sorriso

Uma mulher morreu, há pouco, vítima de um disparo acidental de arma de pressão, em uma residência localizada na rua Bandeirantes, no bairro Bela Vista. A vítima, Angélica Aparecida Gaio, 30 anos, foi atingida no rosto e chegou a ser levada para o hospital regional, no entanto, não resistiu ao ferimento e faleceu.

Segundo o sargento Almeida, da Polícia Militar, o marido de Angélica confessou que apontou a espingarda para o rosto da companheira, quando acabou ocorrendo o disparo acidental. “Ele falou que já tinha puxado o gatilho três vezes, com a espingarda apontada para baixo. Ele levantou a arma e apontou para o rosto da esposa. Na quarta ‘puxada’, atingiu a mulher”.

O acusado explicou aos policiais que trabalha como marceneiro e tinha ido até a residência para prestar um serviço. No local, encontrou a espingarda de pressão e começou a manuseá-la. A arma pertence ao proprietário da casa, que estava tomando banho no momento do disparo. Os dois socorreram Angélica e a encaminharam para o hospital.

“Ele (o marido) já estava no hospital quando chegamos e sabia da morte da mulher. Estava bastante abalado, chorando bastante. Bem angustiado com a situação”, explicou Almeida. O policial detalhou ainda que o marido da vítima foi encaminhado para a delegacia, onde irá prestar depoimento. Já o dono da arma será apenas testemunha do caso, já que as armas de ar comprimido não exigem registro.

“O proprietário apresentou a arma. Ele será testemunha. Agora, quem causou, o marido, por mais que não quis provocar, no momento assumiu o risco. É uma situação bem complicada e inusitada, infelizmente”, destacou o policial.

O corpo de Angélica será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). Ainda não há definições sobre os procedimentos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here