Mato Grosso deixa SP em segundo lugar e segue líder em valor de produção agrícola

Uma matéria divulgada na Folha de São Paulo desta quarta-feira (15) mostra que Mato Grosso foi líder em valor de produção agrícola em 2019, deixando o estado de São Paulo em segundo lugar pela segunda vez. Enquanto São Paulo seguiu na liderança até 2017 devido à diversidade de suas áreas – de pecuária às lavouras – Mato Grosso teve as receitas impulsionadas por soja, milho e algodão.

O texto foi divulgado na coluna de Mauro Zafalon, formado em jornalismo e ciências sociais, com MBA em derivativos na USP.
MT desbanca SP pelo segundo ano e concentra maior valor de produção agrícola

Receitas foram impulsionadas por soja, milho e algodão

Soja, milho e algodão impulsionam receitas dos mato-grossenses, enquanto paulistas têm recuos na cana-de-açúcar e na laranja.

Tradicional líder no ranking dos estados com maior poder de fogo no agronegócio brasileiro, São Paulo volta ser o segundo colocado na lista nacional, cedendo lugar, mais uma vez, para Mato Grosso.

São Paulo vinha na liderança até 2017 devido à diversidade de suas áreas no agronegócio, que vão da pecuária às lavouras.

Já Mato Grosso, além de ser líder na pecuária bovina, vem obtendo recordes sobre as três culturas que mais se destacam no país no momento: soja, milho e algodão.

Com isso, os mato-grossenses chegaram a um VBP (Valor Bruto de Produção) de R$ 102 bilhões no ano passado, bem distante dos R$ 78 bilhões dos paulistas, que ficaram em segundo lugar.

A expansão da área de soja em Mato Grosso gerou a necessidade da segunda safra, coberta por milho ou por algodão. Além da liderança na soja, o estado passou a obter também destaque na produção de milho e de algodão.

São Paulo ainda se mantém à frente em diversas culturas, como cana-de-açúcar e laranja, mas essas lavouras não evoluíram no ritmo das de Mato Grosso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here